terça-feira, 15 de novembro de 2011

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Notas sobre o (blergh) amor

Sabe quando tu gosta de alguém e é capaz de morrer e matar por isso? Eu sou do tipo que enfrenta o mundo inteiro mesmo que seja impossível. Eu sinto falta de gente assim, sabe? E isso não é pedir muito, porque quando se "ama" (palavra nojenta), enfrentar o mundo não é nada. Lutar não é nada.

Alguém que mergulhe de cabeça... Intensidade. Porque eu prefiro sofrer, morrer, de verdade, de maneira intensa, do que viver uma meia felicidade.

Todo mundo que tem a Brenda, sempre a tem por INTEIRO.
Migalhas? Restos?
Não, obrigada.